02 out 2020

As temperaturas altas estão chegando e junto com elas, o aumento das doenças transmitidas pela ingestão de águas recreacionais por banhistas e esportistas. Além disso, as águas recreacionais podem se dividir em águas de fontes naturais, tais como praias, rios, lagos e córregos que podem estar sob risco de contaminação por esgoto, resíduos industriais e por bactérias presentes na pele de animais e banhistas. Por outro lado, águas recreacionais encontradas em  estabelecimentos de lazer com piscinas ou em clínica de terapias com água também podem possuir contaminação por bactérias e fungos. Esse último tipo de água recreacional utiliza água da rede de distribuição fornecida pela rede municipal e precisa ser tratada frequentemente de acordo com as legislações vigentes. 

25 set 2020

O monitoramento e a garantia que a água potável atenda ao padrão de potabilidade adequado para consumo humano deve ser avaliada de acordo com a Resolução SS 65 do Estado de São Paulo (São Paulo, 2016) e  com a Portaria de Consolidação do Ministério da Saúde nº 5/2017 (Brasil, 2017) a fim de prevenir doenças transmitidas pela água. Esta  resolução também estabelece a competência e procedimentos relacionados ao controle e vigilância da qualidade da água para o consumo humano.

09 jul 2020

Durante a quarentena, empresas, escolas, hotéis e indústrias tiveram que reduzir ou até mesmo encerrar suas atividades para o combate da COVID-19. Esta situação deixou os encanamentos dos sistemas de distribuição de água destes edifícios ociosos. Diante disto, a água parada presente nestes encanamentos proporciona um ambiente favorável para o crescimento de uma bactéria, chamada Legionella pneumophila.

Site seguro
×

Olá!

Clique para falar com um de nossos representantes via Whatsapp ( Clique Aqui ) ou se preferir solicite um Orçamento Online (Clicando Aqui)

× Como posso te ajudar?