Banner do post Gestão e classificação de resíduos sólidos

23 jun 2021

Gestão e classificação de Resíduos Sólidos

A gestão de resíduos sólidos é uma etapa importante para todos os geradores e é definida como atividade obrigatória na Política Nacional de Resíduos Sólidos. No Brasil, utilizamos a ABNT NBR 10004 para classificar estes resíduos e, posteriormente, dar o destino adequado.

Classificação de Resíduos Sólidos

Os resíduos sólidos são classificados pela ABNT NBR 10004 como todo resíduo nos estados sólido e semissólido, que resultam de atividades de origem industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição, incluindo os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água e esgoto. De uma forma geral, os resíduos sólidos podem ser destinados ao aterro sanitário, reciclagem, coprocessamento, incineração, compostagem, entre outros. No entanto, é necessário que os resíduos sejam classificados para que a gestão seja mais eficiente.

A classificação dos resíduos de acordo com a norma é: Resíduos classe I (Perigosos); Resíduos Classe II (Não perigosos); e subclassificado em Resíduos Classe IIA (Não inertes) e Resíduos classe II B (Inertes). Os resíduos perigosos se caracterizam pela periculosidade com base na inflamabilidade, corrosividade, reatividade, toxicidade e patogenicidade. Se enquadram nesta classificação os resíduos hospitalares, químicos, radioativos, lâmpadas fluorescentes, pilhas e baterias por exemplo. Os resíduos Classe IIA (Não inertes) apresentam algumas propriedades tais como biodegradabilidade, combustibilidade e solubilidade em água. Entre os resíduos não inertes estão os resíduos comuns, resíduos orgânicos, os materiais recicláveis, entre outros. E por fim, os resíduos Classe IIB (Inertes), que tem como características apresentar uma estabilidade em sua composição quando submetidos a um contato dinâmico e estático em contato com a água. Os resíduos de construção civil, por exemplo, se enquadram nessa categoria.

Os resíduos sólidos perigosos podem ser destinados para o coprocessamento. Neste processo, são submetidos a altas temperaturas e acabam servindo como combustível durante a transformação de matéria-prima para o cimento. O coprocessamento é um processo ambientalmente mais correto, pois transforma todo o resíduo durante a geração do clínquer que é a matéria-prima para o tijolo. A incineração é uma alternativa para os resíduos perigosos que não podem ser utilizados no coprocessamento. Os resíduos também são submetidos à queima em altas temperaturas, e a consequência disto, é a diminuição do volume dos resíduos. O volume final das cinzas é destinado aos aterros como resíduos classe I. Ambos os processos devem atender às legislações ambientais aplicáveis.

Análises Ambientais pelo Grupo EP

O Grupo EP, como uma empresa privada, realiza a gestão dos resíduos sólidos e de outros elementos gerados pela empresa, conforme preconizado pelo Plano Nacional de Resíduos Sólidos, classificando seus resíduos conforme a norma vigente, destinando os resíduos perigosos para coprocessamento e incineração, além de reciclar, incentiva seus colaboradores a contribuírem com as práticas de reciclagem dentro e fora da empresa. Além disso, o Grupo EP por meio da EP Analítica contribui também com seus clientes externos, disponibilizando em seu portfólio de análises, os parâmetros necessários para a classificação dos resíduos sólidos acreditados na ABNT NBR ISO/IEC 17025, incluindo ensaios e amostragem, assumindo assim não só o papel de empresa que pratica ações sustentáveis, mas vai além, pois também tem como objetivo que o serviço prestado tenha a qualidade e a confiança que o cliente necessita.

Confira a página da EP Analítica e conheça mais sobre nossos serviços e veja mais artigos publicados no nosso blog e LinkedIn!

Karina Cibele de Oliveira

Referências:

ABNT NBR 10004:2004. Resíduos Sólidos – Classificação. – https://www.vgresiduos.com.br/blog/

Plano Nacional de Resíduos Sólidos. Acesso em: 05 junho de 2021. Disponível em: https://sinir.gov.br

Site seguro
Chat
Podemos ajudar?
Olá!
Como podemos te ajudar?