banner do post monitoramento de bactérias no blog EP

21 jan 2021

Monitoramento de bactérias: a importância da avaliação em águas recreacionais

A água é um dos elementos mais importantes para a sobrevivência dos seres vivos. Além disso, ela pode ser um meio de transmissão de muitas doenças, entre elas, doenças causadas por bactérias. Surtos de doenças transmitidas por esta bactéria podem levar a uma série de complicações para os seres humanos e animais. De fato, um agravante para estas doenças é a realização de um controle de qualidade inadequado das águas recreacionais, como o monitoramento de bactérias patogênicas, tais como o Staphylococcus aureus (Shibuya, 2016).

Staphylococcus aureus (Foto: Janice Haney Carr/CDC (bacteriainphotos.com)

Staphylococcus aureus

O Staphylococcus aureus é uma bactéria patogênica que pertence à família Micrococcae. Esta bactéria compõe a nossa flora da pele e é muito comum em infecções hospitalares, principalmente quando há um comprometimento no sistema imunológico do paciente (Santos, 2007). Estas bactérias, também, são encontradas na cavidade nasal e nas mãos. 

Parâmetros Microbiológicos

Os parâmetros microbiológicos têm sido reconhecidos como indicadores importantes para monitorar a qualidade das águas recreacionais. Quando o tratamento destas águas não está adequado, pode acarretar em vários problemas à saúde humana (Sueitt, 2009). Diante disso, cada dia mais tem aumentado o interesse em se conhecer a relação entre as bactérias patogênicas e as doenças transmitidas pelo uso das águas recreacionais (Solheiro,2012). Além disso, esta bactéria pode causar furúnculos na pele, a presença do Staphylococcus aureus na corrente sanguínea pode causar doenças mais graves, tais como septicemias (infecção no sangue), endocardites e pneumonias, dependendo do lugar onde esta bactéria se encontra. De fato, estas doenças causadas por esta bactéria possuem um alto índice de mortalidade (Lima, 2015). 

Resolução CONAMA nº 274, de 2000

De acordo, com a Resolução CONAMA nº 274, de 2000, águas recreacionais de contato primário são aquelas que tem o contato direto e prolongado de banhistas e animais com a água no qual proporciona a ingestão da mesma, deve-se atender aos padrões estabelecidos pela legislação como própria ou imprópria. Devido à preocupação com a ingestão destas águas, as análises microbiológicas requeridas para monitoramento de bactérias por esta legislação são apenas os coliformes termotolerantes e Escherichia coli.

O Staphylococcus aureus não é utilizado como indicador bacteriológico para águas recreacionais. No entanto, seria importante realizar o monitoramento da presença de Staphylococcus aureus nestas águas, principalmente, porque esta bactéria possui resistência aos antibióticos. Além disso, a presença desta bactéria está associada com atividades humanas em águas recreacionais que servem como veículo para infecções de pele causadas por Staphylococcus aureus (MAIER,2000). 

O laboratório da EP Analítica realiza coleta e a análise dos parâmetros coliformes totais, coliformes termotolerantes Escherichia coli do CONAMA 274/2000, além de realizar a análise de Staphylococcus aureus pela técnica da membrana filtrante. Estes parâmetros e outros parâmetros microbiológicos fazem parte do nosso escopo acreditado pela norma ABNT NBR ISO/IEC 17025 da CGCRE/INMETRO.

Mariana Pereira Silva e Karen Fernanda de Oliveira – Grupo EP

Confira a página da EP Analítica e conheça mais sobre o serviço e veja mais artigos publicados no nosso blog!

Site seguro
Chat
Podemos ajudar?
Olá!
Como podemos te ajudar?